13 setembro 2012

Kombi Série Prata decreta a despedida do motor VW a ar

Com edição limitada a apenas 200 unidades, destinadas a colecionadores, admiradores da marca e empresas de transporte executivo.
A Kombi Série Prata demarca o encerramento da produção do motor arrefecido a ar da Volkswagen do Brasil. Aliás, a Kombi é o último modelo do mundo a utilizar a clássica e eficiente invenção do Prof. Porsche. No Brasil, o motor a ar estreou em 1953, montado nos primeiros Fusca em regime de CKD. Em setembro de 1957, ele equiparia a Kombi, que é reconhecida como um dos primeiros automóveis genuinamente "brasileiros" da história.
A carroceria pintada na cor "Prata Light Metálico" é o maior diferencial da Kombi Série Prata, além dos vidros verdes e do pára-brisa degradê. Na frente, a grade, o pára-choque e os aros dos faróis recebem o acabamento "Cinza Cross", o que garante o visual distinto dessa edição limitada. As setas direcionais possuem lentes brancas (cristal). Já a parte traseira, além do pára-choque "Cinza Cross", destaca-se pelas lanternas fumês, pelo desembaçador do vidro e pelo logotipo "Kombi Série Prata".
Por dentro, esse mesmo rótulo é repetido no quadro de instrumentos, lado do velocímetro. As outras alterações internas aplicam-se ao novo revestimento dos bancos em vinil e "Malharia Colméia", à cobertura da tampa traseira e à janela lateral deslizante do lado esquerdo.
O motor da Série Prata, como não poderia deixar de ser, é movido a gasolina (injeção eletrônica multipoint), de 1.584 cm3 e quatro cilindros contrapostos, que desenvolve potência de 58 cv a 4.200 rpm e torque máximo de 11,3 kgfm a 2.600 giros. O preço sugerido na rede de concessionária VW para a Kombi Série Prata é de R$ 39.200,00. A partir de 2006, a Volkswagen inicia a comercialização da Kombi com nova motorização.
Ficha Técnica - Kombi Série Prata
Motor1.6 Boxer 8V Gasolina
Cilindrada (cm3): 1.584
Nº de cilindros: 4
Nº de válvulas por cilindro: 2
Potência líquida máxima - kW (cv) / rpm: 43 (58) / 4.200
Torque líquido máximo - Nm (kgfm) / rpm: 111 (11,3) / 2.600
Relação de compressão: 7,5:1
TransmissãoManual, 4 marchas, tração traseira
Relação de marchas: 1ª - 3,8 / 2ª - 2,06 /  3ª - 1,32 / 4ª - 0,88 / Ré - 3,88 
SuspensãoDianteira: Independente, braço duplo longitudinal, barra de torção, barra estabilizadora.
Traseira: Independente, braço transversal e longitudinal, barra de torção
FreiosDianteiro: Disco
Traseiro: Tambor
Dimensões externas (mm)Comprimento: 4.505
Largura: 1.720
Altura: 2.040
Entre-eixos: 2.400
Rodas e PneusRodas: 5,5J x 14
Pneus: 185/80 R 14
Tanque de combustível: 45
Peso (kg) Em ordem de marcha (sem motorista): 1.247
Carga útil :1.000
Desempenho e ConsumoAceleração de 0 a 100 km/h (s): 26,1
Velocidade máxima (km/h): 120
Cidade (km/l): 7,8
Estrada (km/l): 9,0
Média PECO (km/l): 8,3

4 comentários:

Rafael Ribeiro disse...

Por incrível que pareça, as duas únicas que vi de perto estavam na "labuta" e já bem desgastadas. Uma como lotação em Búzios-RJ e a outra no transporte de operários em Petrópolis-RJ. E não me confundi com Kombi Standart simplesmente pintadas de prata, pude ver os emblemas em ambas. Infelizmente, passaram rapidamente por mim e não mais as vi...

Luiz H. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Henrique disse...

Pois é amigo. Com certeza são pessoas que não conhecem a História dela. Por incrível que pareca há pessoas assim, que não ligam para a Exclusividade de ter um veículo tão lindo e bom como este!

Mirella Lima disse...

TENHO UMA ELA E 10

Postar um comentário

Loading...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...