Estamos voltando...

05 março 2013

O Apelido que rendeu famosidade ao VW 1600

VW 1600 (Foto: Reprodução vw1600.blogspot.com.br)
Sucesso no Mundo inteiro
Bullying automotivo é dose. Há carros que são alvos de piadas de pronto, aquele estigma que pega e que depois nunca mais abandona a pobre carroceria de metal. Foi o caso do VW 1600, que ficou conhecido no Brasil como Zé do Caixão. A inspiração funesta no famoso cineasta José Mojica tem sua razão de ser. Quadradinho e com maçanetas protuberantes, o Volks realmente lembrava um caixão com alças e tudo. O projeto era derivado dos Typ 3 alemães, de estilo igualmente sisudo. Porém, chegou ao Brasil em 1968 com retoques na aparência e quatro portas, algo inédito em toda gama VW. Por aqui, também geraria família, com direito ao cupê TL e a perua Variant. Numa época em que qualquer acréscimo de rendimento era louvado, o nome do modelo já entregava que ele estava equipado com a versão mais potente do tradicional boxer quatro cilindros, com 1,6 litro. Não fazia frente aos carros mais espertos do mercado, com apenas 50 cv de potência e 11 kgfm de torque, mas já imprimia alguma pressa ao conjunto de 862 kg e o levava aos 135 km/h. Foi o preferido da praça, como bem prova a foto desse 1600 caracterizado como táxi de Niterói (RJ). O que não foi suficiente para salvá-lo. Durou até 1971, enquanto o apelido permaneceu no tempo.


Gostou da Publicação? Vote e comente sobre ela!

2 comentários:

Rafael Ribeiro disse...

Importante ressaltar que esse táxi de Niterói continua na ativa!

Leandro César disse...

Bacana! Quem é cliente deste carro, não se importa de pagar 10 Reais a mais para apreciar essa ''voltinha''.

Postar um comentário

Loading...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...