12 março 2013

Cantor mora em um Fusca e quer lançar CD

Há dois anos, Roberto Brega mora dentro de um fusca e sonha com o lançamento de seu CD. (Foto: Eliete Marques/G1)
"Sou seresteiro, canto para a terceira idade”, diz Roberto Brega, ou o Roberto Carlos dos Pobres, como também atende o cantor, figura conhecida em Porto Velho e presença constate nas esquinas das principais avenidas da cidade, em busca de shows ou de um patrocinador para o lançamento de seu CD, gravado há mais de 10 anos. Seu nome de batismo ele mantém sob segredo. “Esse é meu slogan, se eu disser outro nome ninguém vai saber quem sou”, explica ele, que há dois anos mora no interior de um fusca 1973.
Nascido em Recife no ano de 1954, Roberto conta que desde os 13 vive da musica. Ele lembra que na terra natal chegou a realizar pequenas turnês por cidades do interior, tocando em casas de shows, forrós e festas particulares. Foi assim que ele criou os cinco filhos e conseguiu gravar seu primeiro CD, com músicas de sua autoria.
Em busca do sucesso, Roberto decidiu desbravar outras regiões do país com seu CD de trabalho nas mãos. Em meados de 2008 ele desembarcou em Manaus, mas acabou tendo as expectativas frustradas. “Foi quando falaram pra eu ir pra Porto Velho, que lá todo mundo ia gostar da minha música”, conta o cantor.
De Manaus Roberto seguiu para Porto Velho tocando de barco em barco. Quando chegou a capital de Rondônia passou a tocar em um bar flutuante atracado na praça da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Morou no lugar durante algum tempo e em seguida se mudou para um hotel no entorno na rodoviária, onde viveu por dois anos. “Com o cachê eu pagava o hotel, mas foi ficando muito caro e passei a dormir na rodoviária, abraçado com meu teclado pra ninguém roubar”, relembra.
Um Fusca, um lar

Foi nessa época que um empresário, do qual ele não recorda o nome, somente que era dono de uma concessionária de automóveis, disse para que ele escolhesse um carro qualquer que ele o daria de presente. Um fusca 1973 foi o modelo escolhido e é dentro dele que Roberto mora há dois anos.
Por algum tempo o carro ficou parado devido problemas mecânicos, mas com as economias Roberto conseguiu trocar o motor e acabou mudando de endereço.
O carro, que antes ficava no Bairro Nossa Senhora das Graças, agora está no Bairro Nova Porto Velho, próximo a Avenida Amazonas, em um terreno cedido por uma loja de materiais de construção. Durante o dia, ele segue pelas ruas em busca de contribuições e possíveis shows nos semáforos das principais avenidas. A alimentação é feita em restaurantes, o banho ele toma nos postos de gasolina e as roupas ele conta que vez ou outra alguém passa e pega para lavar. “Quando toco em alguma festa, passo o chapéu e já aproveito pra comer alguma coisinha”, diz o artista, revelando o truque para economizar.
O teclado novo e uma caixa amplificada, também presente de admiradores, são alguns dos pertences que o seresteiro carrega no carro. Ele conta que recentemente uma loja doou um computador para que ele pudesse fazer as cópias dos CDs para vender, trabalho que antes era feito em lan houses.  “Mas ainda não aprendi a usar”, revela. O CD matriz com a gravação original que já tem mais de 10 anos se perdeu, mas Roberto guarda tudo em um pen drive.
O rei é outro

Roberto Carlos dos Pobres é fã mesmo de outro rei, o do brega. “Meu sonho é conhecer  Reginaldo Rossi, o meu ídolo”, conta. Mas a lista de sonhos não para por aí. “Ainda quero fazer o lançamento do meu CD, tô procurando por um patrocinador”, diz ele, garantindo  ter muitos fãs interessados em adquirir o produto, mas como ainda não tem condições de reproduzir em grande escala, acaba deixando os admiradores na mão.
Seu maior sucesso, segundo Roberto Brega é a  musica “Menina vaidosa”, que ele diz ter feito para todas as moças que gostam de “se pintar”. A letra, ele garante, é das melhores. “Já teve gente querendo comprar minha música, mas não vendo não, já venho trabalhando ela há 10 anos, todo mundo sabe que é minha”, garante o compositor.
Roberto é casado e tem cinco filhos, os quais ele não vê há cinco anos. Tem também cinco netos, mas não chegou a conhecer.  A esposa se mudou de Recife para o Rio de Janeiro e também é cantora. Ele diz que toda família tem o dom da musica no sangue. Quanto a possibilidade de voltar pra cidade natal, ele diz ter vontade, mas está esperando a esposa, que quer vir à Porto Velho e, assim como ele, quer ter a chance de gravar um CD. “Estou esperando ela se decidir”, finaliza Roberto Brega.

Créditos: G1 - Globo
Gostou da Publicação? Vote e comente sobre ela!

0 comentários:

Postar um comentário

Loading...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...